O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), dispositivo central e regulador do Programa de Saúde Mental do município, realizou, na manhã desta quarta-feira (18), em sua própria sede, no Centro, a terceira edição do CAPS ACÙSTICO, evento que reúne usuários e convidados em apresentações musicais.

De acordo com a coordenadora técnica do CAPS, Roberta Eiras, a ação é uma culminância da oficina de música, oferecida semanalmente aos usuários do Centro, sob coordenação do psicólogo e músico, Vando Freitas.

– Hoje o dia é de festa. Utilizamos a música como um recurso no tratamento e no cuidado ao paciente com transtorno mental. Trata-se de um objeto terapêutico que temos a nosso favor e que dá resultados – acrescentou Roberta.

De acordo com a coordenadora do Programa de Saúde Mental do município, a psicóloga Denise Prevot, o CAPS é um local de convivência e troca de experiências.

– Aqui os pacientes recebem todo o acompanhamento psicológico e médico necessário.  Faço questão de frisar que é um lugar de passagem, onde eles podem se reorganizar, construir sua própria autonomia e, consequentemente, recuperar suas relações sociais – explicou.

Ainda segundo a coordenadora, a unidade também funciona como porta de entrada para os casos mais graves, e por isso é chamada de dispositivo central da rede.

– De segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, realizamos este trabalho. Nos horários alternativos, a UPA faz esse acolhimento – concluiu.

Por Rodrigo Stutz

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *