Está previsto para o próximo ano a instalação do Estacionamento Rotativo em 28 ruas do município. As vias foram divididas em duas áreas. São elas: Zona Azul (Centro Comercial), que corresponde às ruas Dr. Matos (trecho), Getúlio Vargas, Iraci de Almeida Borges, Pres. Castelo Branco, João do Carmos, Monsenhor Antônio de Souza Gens, Dr. Supardo, Padre Domingos Puglia, Dr. Marinho, XV de Novembro, Desembargador Itabaiana de Oliveira, Arthur Bernardes e Rua da Conceição e Zona Verde (Adjacências), cujas ruas são a Don José Pereira Alves, Major Bezerra Cavalcante, Dr. Matos (trecho), Kingston Motta, Duque de Caxias, Dr. João Batista, Vereador Joaquim de Castro, Siqueira Campos, Osvaldo Cruz, Vital Brasil, Durval Mesquita, Julia Cortines, Nilo Peçanha, Manoel Duarte, Antenor Marmo e Capitão Jorge Soares.

Parte da arrecadação será destinada ao Departamento Geral de Trânsito (Degetran) e deverá ser aplicada em sinalizações e semáforos.

O não cumprimento das normas poderá ocasionar multas e até remoção do veículo. Motos estacionadas em áreas demarcadas, taxis, veículos oficiais, de resgate, serviços, descarga, de deficientes físicos e idosos estão isentos.

Para o secretário de Gestão e Ordem Pública, Maxmiliano Belmont, a população irá perceber os benefícios do rotativo com o tempo.

– Estamos tentando democratizar ao máximo as vagas. De início será complicado, assim como quando começamos a infracionar os motoristas. Mas hoje já observamos os resultados positivos no trânsito – destacou.

Segundo o chefe do Degetran, Alédio Espíndola, é necessário que o cidadão também crie consciência de que suas atitudes fazem da cidade um lugar melhor para se viver, e evite deixar o carro estacionado nas vias públicas por muito tempo.

– O uso de automóveis no município é muito grande, o que dificulta a fluidez do trânsito e diminui a disponibilidade de vagas nas ruas. Até mesmo o comércio local está sendo prejudicado. Acredito que a instalação do estacionamento rotativo é a melhor solução para este problema.

De acordo com um trabalho apresentado por alunos do curso de Administração da Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy (Unigranrio), em 2012, que analisou as dificuldades enfrentadas por lojistas e comerciantes do município, no que diz respeito à existência de vagas de estacionamento disponíveis próximas aos seus estabelecimentos comerciais, grande parte da classe estaciona seus veículos em frente ou na mesma rua de suas lojas, e estes permanecem no local durante a maior parte do dia.

O trabalho ainda aponta que o hábito também é seguido pela maioria dos funcionários, o que compromete, e muito, a capacidade de vagas no Centro da cidade, onde está concentrado o comércio. Diante deste fato, os clientes, por muitas vezes, adiam ou desistem das compras.

Segundo levantamento realizado pelo site globo.com, em março de 2014, Rio Bonito possuía a décima maior frota de automóveis por habitante do Brasil, o que representava uma média de dois veículos para cada três pessoas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *