A Secretaria de Saúde ampliou o atendimento odontológico para as 20 Unidades de Estratégica de Saúde da Família (ESF) do município. Essa é uma boa notícia principalmente para os moradores de bairros mais distantes, como os da Zona Rural, que agora tem tratamento dentário num posto próximo a sua residência. Desde o início do ano, esse atendimento estava centralizado no Centro Odontológico (CORB) e no Centro de Especialidades (CEO), que funcionam na Mangueirinha. Esse serviço está sendo realizado através do Programa Brasil Sorridente, criado em 2004, e faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, onde prevê uma série de ações para facilitar e ampliar o acesso da população ao tratamento odontológico gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O atendimento odontológico acontece de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

Segundo a Coordenadora de Saúde Bucal de Rio Bonito, Vanessa Pintas Moraes Andrade, mesmo ampliando os locais de atendimento, vários serviços considerados mais complexos, como tratamento de canal, tratamento da gengiva, cirurgia oral (extração de dente e siso), atendimento a pacientes com necessidades especiais do Centro de Atendimento Psicossocial (CAPs) e do Centro de Educação Especial José Reis, além de gestantes, hipertensos e diabéticos crônicos, continuam no CEO.

“Os dentistas atendem todos os dias fazendo limpeza, extração de dentes, palestras sobre saúde bucal, além de visitas nas casas que fica no bairro onde o posto está localizado. O objetivo desse trabalho é levar tratamento odontológico básico para toda população gratuitamente. A parte mais especializada e que envolva cirurgias mais complexas continuam sendo feitas no Centro de Especialidades Odontológicas. Essa estratégica faz parte do Programa Brasil Sorridente do Ministério da Saúde, que preconiza esse tipo de atendimento”, explica a coordenadora.

O Programa – Entre as medidas do Programa Brasil Sorridente destacam-se as ações de promoção e prevenção, com viabilização da adição de flúor nas estações de tratamento de águas de abastecimento público; a reorganização da Atenção Básica em saúde bucal, principalmente com a implantação das Equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família; a ampliação e qualificação da Atenção Especializada, especialmente com a implantação dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e a reabilitação protética, por meio dos Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias.

Texto: Denilson Santos
Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *