O Sistema de Estacionamento Rotativo de Rio Bonito, que começou a operar no dia 4 de junho, recebe aprovação da população, principalmente daqueles que sofriam para encontrar uma vaga de estacionamento nas ruas do Centro da cidade. A intenção da implantação deste novo serviço, que completou 30 dias de funcionamento, é aumentar e democratizar a oferta de vagas para carros nas vias públicas, além de melhorar o fluxo de veículos na cidade. O estacionamento rotativo é operado pela empresa MultParKing, que ganhou a licitação em 2015.

Segundo o Diretor do Departamento Geral de Trânsito (DEGETRAN), Lucinei de Souza Penco, responsável pela fiscalização do serviço, vários benefícios foram gerados com a implantação do estacionamento rotativo, como a redução de multas por estacionamento irregular e fila dupla; aquecimento do comércio, devido a rotatividade de clientes; fluidez e organização do trânsito, além de proporcionar a geração de novos postos de trabalho.

“Esse projeto democratizou as vagas de estacionamento, bem como resultará em investimentos em sinalização, engenharia e educação no trânsito. Antes a Guarda Municipal aplicava cerca de 20 multas por dia. Hoje são apenas 20 multas por mês. Toda mudança gera certo desconforto, mas essa implantação se fez necessária para democratizar as vagas e organizar o estacionamento público no Centro da cidade”, ressaltou Lucinei.

Novas Vagas – Com capacidade total para 500 carros e vagas destinadas a idosos e portadores de deficiência, o  estacionamento rotativo da cidade, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas, e aos sábados, das 9h às 17h, em 23 ruas do Centro, passa por reformulações.  Segundo do diretor da empresa Multparking, Marcos Figueiredo, falta “bom senso” e “educação” por parte de alguns condutores que, muitas vezes, permanecem estacionados em vagas de idoso e de deficiente, sem ter direito. Ele também explicou que muito motoristas tentam burlar a fiscalização, estacionando nas vagas das farmácias, permanecendo mais do que os 15 minutos permitidos, fazendo outras coisas, sem muitas vezes estarem na farmácia.

“Muitos motorista dizem que irão ocupar a vaga por 10 minutos, mas na verdade fica meia hora, uma hora ou até mais. Estamos solicitando a suspensão dos 10 minutos de tolerância. Porém, antes da suspensão vamos fazer um tíquete de controle de tempo, que será colocado no veículo quando ele parar, e se o mesmo ultrapassar o tempo, vamos cobrar ou denunciar a irregularidade para multar. Se isso não der certo vamos suspender a tolerância de 10 minutos, pois a falta de educação dos maus condutores vai prejudicar a todos”, explica Marcos Figueiredo.

Outra boa novidade anunciada pela empresa Multparking para entrar em funcionamento em breve, é a cobrança e pagamento do estacionamento via telefone celular. Para isso, já está viabilizando a contratação de uma empresa especializada para desenvolvimento do aplicativo para celular.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *