Uma palestra com a professora Fernanda Crozoé, realizado nesta quarta-feira (15), na Casa do Educador, no bairro Mangueirinha, marcou o início das atividades do Worshop Libras – Rio Bonito aprendendo a se comunicar com surdos, que durante dois meses vai debater as dificuldade de comunicação da comunidade surda. Além disso, estão em andamento os cursos gratuitos de Educação Especial, realizados através da Secretaria de Educação, também voltados para a lingua de sinais. São mais de 500 vagas divididas em quatro capacitações. As aulas dos cursos acontecem de segunda a quinta-feira, das 18h30min às 21 horas, no Colégio Municipal Maurício Kopke (Rua Salgado Filho, s/nº – Caixa D’ Água), no Centro.

Os cursos, voltados, principalmente, para professores regentes, auxiliares de educação especial e normalistas do terceiro ano do segundo grau, estão distribuídos em Deficiência Visual e Intelectual, além de Práticas Pedagógicas, Inclusão com Estudos de Caso e Libras I (duas turmas), Libras II (duas turmas) e Libras III e IV, além de práticas pedagógicas. Cada um com 40 vagas.

Já o Workshop LIBRAS – Rio Bonito aprendendo a se comunicar com os surdos, está  sendo realizado com o objetivo de conhecer a dificuldade de comunicação da comunidade surda; perceber a necessidade de órgãos públicos conhecerem a LIBRAS; desenvolver diálogos, além de fazer abordagens básicas em LIBRAS em diversos espaços sociais.  O público alvo são servidores municipais de todas as áreas e profissionais em geral, como comerciantes, atendentes, entre outros. Mais de 50 pessoas estão inscritas no workshop, que acontece nos meses de agosto e setembro, na Casa do Educador, na Mangueirinha, uma vez por semana, às quartas-feiras, no horário da manhã e à tarde (9 às 11h30min e das 14 às 16h30min). A carga horária é de 20 horas.

A Professora Fernanda Crozoé participou da abertura do evento, realizado nesta quarta-feira (15), ao lado do professor de Libras Tarcísio Torres Soares, onde ministrou uma palestra e falou sobre sinais e contextos que serão abordados durante o worshop, como o que é LIBRAS; Porque LIBRAS é uma língua?, Mitos e verdades sobre a comunidade surda; Alfabeto manual; Numerais; Orientações básicas inicial de comunicação com os surdos, entre outros.

De acordo com a Coordenadora de Educação Inclusiva, Garrolici Alvarenga, os cursos oferecidos em Rio Bonito são referência no Estado do Rio de Janeiro.

“Esse curso é reconhecido no Estado do Rio todo, aonde que vocês chegarem com o certificado de Rio Bonito, com a formação na área de Educação Especial, vocês podem ter certeza que vocês terão a porta aberta. Tem um monte de gente que saiu daqui e já está trabalhando em vários municípios”, destacou a educadora.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *