Uma manhã ensolarada e cheia de boas energias foi o ponto de partida do café da manhã especial para os pacientes do Centro de Equoterapia da Prefeitura de Rio Bonito. Em clima de confraternização, familiares e terapeutas se reuniram para encerrar as atividades do ano. A equipe é integrada por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e equitadores.

Pacientes com síndrome de Down, autistas, síndrome de charge, paralisia cerebral, entre outras patologias são atendidos no Centro, que é referência na região. A equoterapia atende crianças ou adultos, incluindo crianças com dificuldade de fala. Atualmente, a maior dificuldade dos pais é chegar ao local, já que o Centro de Equoterapia funciona no km 9 da Via Lagos, Prainha, Rio Bonito e não tem retorno próximo. Além disso, a unidade atende atualmente moradores de Tanguá, Itaboraí, Silva Jardim e Saquarema.

Éder Wilson é morador do Green Valley, pai do Rafael Gomes, de 9 anos com síndrome de Down, acaba de receber alta do tratamento que realiza há alguns anos. “Rafael no início do tratamento não podia nem chegar perto dos cavalos. Foi um trabalho demorado pra ele se ambientar com os animais. Começou a montar no colo e nem colocava a mão no cavalo. Agora chega aqui e sua maior paixão é o cavalo. Já participa de cavalgada, monta e ama muito. Agora está liberado da equoterapia, o que nos auxiliou muito no tratamento. Se eu pudesse deixava ele a vida inteira aqui. Mas entendo que outras pessoas precisam de vaga”, declarou o pai.

Implantado pela Prefeitura em agosto de 2007, o Centro é municipal e atende pacientes de outras cidades.

A mãe do pequeno Cauan de Souza, de 5 anos, Carla de Souza, moradora de Tanguá, portador de encefalopatia crônica não-progressiva, conta que levou dois anos para conseguir vaga para o filho. O fato de ser moradora de outra cidade dificulta um pouco. Mas há seis meses Cauan iniciou o tratamento que foi indicado pelo neurologista e já apresenta melhoras.

“Ele tem o lado direito paralisado, mas o braço direito precisa ser estimulado. Com as atividades realizadas aqui ele já tem se desenvolvido muito. Era um sonho conseguir essa vaga. Estamos vendo a cada dia a progressão no tratamento, a atenção da equipe e todo o trabalho desenvolvido”, afirmou.

O prefeito José Luiz Mandiocão esteve presente na confraternização e aprovou o trabalho realizado.

“Esse espaço aqui dentro do Complexo Agrícola de Rio Bonito já tem 11 anos. Foi um sonho realizado, se estamos numa cidade que possibilita esse trabalho com os cavalos e os terapeutas, vamos realizá-lo e sabemos que somos uma das poucas cidades do país nesse tipo de atendimento”, declarou o prefeito.

De acordo com a fisioterapeuta, Letícia Sales, a equipe trabalha em conjunto e o resultado é muito positivo.

“A equoterapia abrange qualquer pessoa com necessidade. Atua na saúde e também no âmbito social e na equitação. Este ano foi muito positivo, as crianças evoluíram muito e possibilitou a entrada de novas pessoas. A procura é muito grande, mas temos uma limitação. Para ser atendido pelo Centro de Equoterapia é necessário ter indicação clínica, com encaminhamento médico”, explicou a fisioterapeuta do projeto.

Texto: Alba Valéria

Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *