A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi o tema de mais uma Formação Continuada, que reuniu professores de 1° e 2° ano do Ensino Fundamental na manhã desta quinta-feira (21), no Centro Administrativo da prefeitura de Rio Bonito. A palestra, ministrada pela pedagoga Marisa Alves de Carvalho, é fruto de uma parceria entre a secretaria de Educação, através do Departamento de Ensino, com a Editora Moderna.  O BNCC, homologado pelo Conselho Nacional de Educação em 2017, direciona competências e habilidades a serem desenvolvidas na Educação Infantil e Ensino Fundamental. A partir desse documento norteador, os municípios com a colaboração de toda a comunidade escolar, criarão seus currículos, levando em consideração suas particularidades.

“A Base é um documento extremamente importante para definir um parâmetro educacional para escolas públicas e privadas. Contudo, também traz alguns desafios e dúvidas no período de adaptação, entre eles a implementação do documento, garantindo que saia do papel e chegue até a sala de aula”, afirmou a pedagoga Marisa Alves.

Formação continuada – A Base Nacional Comum Curricular também destaca a importância da formação continuada dos educadores. Para o corpo docente a formação continuada é fundamental para a constante atualização das práticas pedagógicas.Além disso, propõe a formação de um aluno integral, que requer uma educação que vai muito além da simples absorção de conteúdos e que compreende o desenvolvimento socioemocional do aluno e o uso de ferramentas tecnológicas. Nesse contexto, os educadores se deparam com um tipo de formação para o qual não foram preparados – o que torna a atualização de suas práticas ainda mais importante.

Desafios da BNCC – A secretária de Educação, Wanderlúbia Antunes, explicou que um dos principais objetivos da Base Nacional Comum Curricular é promover mais igualdade e equidade nos processos educacionais das escolas. Busca garantir que todos os estudantes terminem a Educação Básica com as aprendizagens essenciais plenamente desenvolvidas, de acordo com as necessidades de cada um.

 “O grande desafio é estabelecer na escola uma cultura que tenha o aprendizado como foco também para os professores, uma vez que eles precisam compreender os novos padrões determinados pela BNCC e suas influências no processo educacional”, afirmou a secretária de Educação.

Texto: Denilson Santos
Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *