A prefeitura de Rio Bonito, através da secretaria de Saúde, está tomando as medidas para conter o aparecimento de novos casos de escabiose (sarna) em escolas no município. Por conta das notícias falsas (fake news), de que existe um surto da doença. As notícias circulam em redes sociais e aplicativos de mensagens, mas foram notificados 20 casos da doença, e que os casos já estão sendo tratados pelos profissionais da saúde.

Os casos escabiose foram registrados na escola municipal Albino Thomáz de Souza Filho, no BNH, e na creche Dulcinéa da Silva Valares, no Ipê. As aulas foram suspensas nessas unidades de ensino para higienização, com o apoio da Vigilância em Saúde e Epidemiológica, e reforço no atendimento médico nos postos de saúde dos bairros onde ficam as escolas.

Após o aparecimento dos casos, a secretaria de Saúde, por meio do departamento de Vigilância Sanitária, realizou um levantamento para identificação dos casos e buscas dos alunos afetados pela doença. Em seguida, foi realizada a desinfecção das salas e instituições de ensino. Também ofereceu atendimento médico e realizou a distribuição de remédios para tratamento das pessoas diagnosticadas com escabiose. A Vigilância em Saúde fez a busca ativa em residências ao lado dos agentes de saúde.

“Nesta semana apareceram mais casos da doença na escola Cândido Moreira Soares. Estamos orientando os alunos e funcionários com suspeita para comparecer ao posto ou numa unidade de saúde mais próximas e não retornarem à escola sem a liberação médica”, afirmou a secretária municipal de Educação, Wanderlúbia Antunes.

Como se pega? – A escabiose em humanos é transmitida por meio do contato direto com pessoas doentes ou com objetos usados por elas, como roupas e toalhas, além de relações sexuais. No caso das relações sexuais, o contágio não ocorre devido à troca de fluidos, mas pelo contato aumentado entre peles e a afinidade do parasita por áreas genitais.

Recomendações – A escabiose é altamente contagiosa e pode formar infecções secundárias, por isso precisa de um tratamento rápido. Os sintomas se dão principalmente pela movimentação dos ácaros nos túneis que formam na pele. O principal deles é a coceira, que muitas vezes se intensifica à noite e chega a atrapalhar o sono. A penetração do Sarcoptes scabiei na pele deixa ainda lesões em formato de sulco com pequenas vesículas em suas extremidades e vermelhidão. Se o paciente coçá-las pode haver formação de feridas.

Prevenção – O principal cuidado para prevenir a sarna humana consiste em evitar contato com pessoas com a parasitose ou objetos contaminados pelo ácaro. Por isso, lave peças de roupa novas e outros objetos de uso pessoal antes de usar pela primeira vez.

Texto: Denilson Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *