Uma multidão lotou a Avenida XV de Novembro, Centro de Rio Bonito para acompanhar o desfile cívico escolar em comemoração aos 173 anos de emancipação político-administrativa. Quem chegou cedo, por vota das 8h, acompanhou o prefeito José Luiz Mandiocão e demais autoridades locais, no hasteamento das Bandeiras e durante a execução do Hino Nacional e de Rio Bonito. Em seguida teve início o Desfile Cívico Escolar, às 9h, com a participação de alunos de escolas municipais, estaduais e particulares. À noite, foi realizada a Missa Campal, celebrada pelo padre Pedro, também na Praça Fonseca Portela, e, às 19h30min, a Sessão Solene da Câmara Municipal, realizada no Prime  Hall, na Bela Vista.

Este ano mais de 7 mil alunos de 41 escolas de Rio Bonito participaram do desfile cívico escolar, que também contou com a participação da Guarda Municipal, equipe do SAMU, além de apresentações de bandas marciais das escolas do município e de São Gonçalo, como as bandas das escolas municipais Irene Barbosa Ornellas e Estephania de Carvalho.

Homenagens – Com tema “Nossos Patronos, Preservando a História e Valorizando a Memória”, o desfile das escolas municipais foi marcado por muita emoção e contou a trajetória de vários personagens que se tornaram patronos de várias escolas municipais. Mesmo com seus nomes já eternizados nos 173 anos de história do município, a vida e a contribuição na educação, cultura, política de personalidades como Astério Alves de Mendonça, Kingston Motta, Ângelo Longo, Rômulo Tude, Maria Lydia Coutinho, Maurício Kopke, entre outros, foram retratadas ao longo de todo o desfile, inclusive com a participação de familiares e amigos.

“O desfile foi muito emocionante, principalmente em poder participar dessa linda homenagem que a escola prestou ao meu pai, ao lado dos meus familiares. Esse resgate histórico é muito importante para que as próximas gerações possam conhecer e usufruir da história e do legado deixado por esses nobres riobonitenses”, afirma a secretária de Turismo, Carmem Motta, filha de Kingston Motta que era conhecido na cidade como advogado do povo.

Durante o desfile, os alunos da escola municipal Rômulo Tude distribuíram doces para as crianças, repetindo uma atitude que já era peculiar do seu patrono, que foi vereador do bairro Boqueirão, onde morava.

“O meu sogro era uma pessoa muito querida e tinha essa peculiaridade de distribuir doces para as pessoas. Ele deu uma contribuição muito grande para cidade quando foi vereador. Hoje é muito gratificante ver essa homenagem que deixou nossa família muito feliz”, garante o vereador Claudio Fonseca, o “Claudinho Bumbum, genro de Rômulo Tude.

Já o neto da professora Anitta de Souza Moraes, Ronaldo Elias, disse que a família também prestigiou o desfile dos alunos da escola da Prainha, fundada por ela em 1951, na antiga fazenda da Prainha, onde sua avô morava. Dona Anitta (Nini), como era conhecida, formou várias gerações de riobonitenses.

“A homenagem foi do tamanho do trabalho, do amor e da dedicação que ela tinha pela educação e, principalmente, pelos seus alunos. Foi muito feliz quem teve essa iniciativa de valorizar as pessoas que escreveram a nossa história”, disse.

O prefeito José Luiz Mandiocão acompanhou todo o desfile do palco montado na Praça Fonseca Portela, ao lado do secretariado e de alguns vereadores como o presidente da Câmara, Humberto Belgues.

“Agradeço a Deus e a população de Rio Bonito por estarmos hoje aqui comemorando mais um aniversário da cidade. Temos muito que comemorar. Esse desfile cívico escolar maravilhoso contou um pouco da história de pessoas brilhantes que dão nome às nossas escolas. Foram cinco dias de comemorações. Além dos shows, rodeios, cavalgada e competições esportivas, ainda teremos o mês de maio marcado pela entrega de seis novas unidades de saúde, dez veículos para o transporte de pacientes e muito mais”, declarou.

No fim do desfile foram apresentados os novos veículos que foram adquiridos na atual administração da prefeitura de Rio Bonito.

Texto: Alba Valéria e Denilson Santos

Fotos: César Augusto Galeão, Rogério Rodrigues e Galileu

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *