Cerca de 50 professores de artes participaram de mais uma formação continuada, no Centro Administrativo da prefeitura. A capacitação “Arte e Leitura” têm o objetivo de possibilitar aos professores de artes o aperfeiçoamento das atividades de sua disciplina em sala de aula. O projeto faz parte do Programa de Formação Continuada, desenvolvido pela Secretaria de Educação, que realiza permanentemente atividades, capacitações e oficinas pedagógicas para profissionais da rede. O encontro, organizado pela Coordenação Articuladora do Departamento de Ensino, contou aulas teóricas e práticas ministradas pela Coordenadora de Artes e Sala de Leitura, Lauana Issa Nicolau.

“A área de educação artística há muito deixou de ser o momento em que os alunos “fazem o que querem”, sem nenhuma direção. Além de um currículo rico que envolve o conhecimento da história da arte, trabalhar a disciplina também requer a apreciação de diversas linguagens, além de produção com diferentes materiais, em prol de uma maior articulação entre teoria e prática”, afirma Lauana.

Durante o encontro, os professores também falaram sobre os projetos pedagógicos que estão programados para esse trimestre, como o “Costurando História”, que aborda a leitura e a contação de histórias, e “Um Fotógrafo Diferente chamado Debret”, que abrange vários tipos de artes.

“Na aula prática, confeccionamos os aventais para contar as histórias, o fantoches, os tapetes e outros materiais que serão usados durante as aulas com os alunos. A formação oportuniza o aprimoramento e a sensibilidade artística dos professores, que são incentivados a inovar e propor novos olhares e saberes estéticos em sala de aula”, garante a coordenadora.

Aperfeiçoamento Profissional – Segundo a secretária de Educação, Wanderlúbia Antunes, a formação continuada de professores em Rio Bonito é um processo permanente e esse planejamento faz parte do aperfeiçoamento da atividade profissional.

“A capacitação é imprescindível em qualquer âmbito profissional, inclusive para o professor. Com as formações continuadas que realizamos no decorrer do ano letivo, o professor tem mais chances de obter êxito no processo de aprendizagem, de modo que sejam evitadas aulas desinteressantes, monótonas e desorganizadas”, explica a secretária de Educação.

Texto: Denilson Santos
Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *