A Secretaria de Educação está realizando obras de melhoria estrutural, reforma e revitalização da escola municipal Astério Alves de Mendonça, na Mangueirinha. As obras na unidade de ensino, que é uma das maiores do município com mais de 1,4 mil alunos, começou essa semana e, nessa primeira fase, vai se concentrar na parte externa do prédio e devem durar trinta dias. De acordo com a diretora da escola, Adriana Moraes Cardoso, o prédio tem mais de 40 anos e nunca passou por uma reforma mais profunda, e já apresenta vários sinais de desgaste, principalmente no reboco.

“Nesse momento, a obra está concentrada na retirada de todo o reboco das paredes, que estava quase caindo. Vamos mexer nas calçadas e no piso, que tem muitos paralelepípedos soltos, e fazer a pintura geral do prédio”, garante a diretora.

Ela afirmou que está viabilizando a troca de toda parte hidráulica e elétrica do prédio, que é bem antiga, e não atende a demanda de alunos e professores. Numa outra fase da obra o foco será trabalhar a parte interna do prédio, principalmente no segundo andar, onde se concentra a maior parte dos problemas.

“O prédio é muito antigo. As obras que foram feitas anteriormente não acompanharam o crescimento da escola, para que, dessa forma, pudéssemos garantir a qualidade do ensino e o bem estar dos alunos. Esse é um dos problemas que esperamos resolver com a obra”, explica Adriana Moraes.

Boa Notícia – Segundo a secretaria de Educação, Wanderlúbia Antunes, ainda este ano serão instalados aparelhos de ar condicionados em todas as salas do Colégio Municipal. Também será feita a substituição dos ventiladores, troca das portas, além da troca de toda rede elétrica.

“Desde o ano passado estamos reformando as escolas municipais, algumas são antigas e precisaram de uma reforma mais profunda. Fizemos isso no colégio municipal  Maria Lydia Coutinho, que foi municipalizada do Estado, e agora faremos também na Astério Alves de Mendonça. É um trabalho específico nas unidades mais antigas, para evitar infiltrações e incêndios, acabando com fiações expostas, lâmpadas queimadas e melhorando o ambiente escolar com salas mais claras e amplas”, afirma Wanderlúbia.

De Geração em Geração – O Colégio Municipal, como é mais conhecido, abriga várias gerações de estudantes. Muitos pais que estudaram na escola fazem questão que os filhos também sigam o mesmo caminho.

“Fico feliz com a realização dessas obras que vão melhorar a vida dos alunos e dos profissionais que trabalham na escola. Eu e meus filhos estudamos aqui, meus netos estudam aqui, e queremos o melhor para a escola que não lembro ter recebido uma obra tão grande”, comemora a Coordenadora de Turma, Maria do Carmo, que foi aluna do Municipal na década de 90 e é servidora da escola desde 1996.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *