Com o objetivo de passar orientações acessíveis e simplificadas sobre as principais ações passíveis de serem realizadas por qualquer pessoa que se encontra frente a uma situação de emergência nas escolas, a secretaria de Educação de Rio Bonito realizou mais um curso de Capacitação de Primeiros Socorros para os professores. O curso, ministrado pelo instrutor credenciado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Fábio Ferreira de Sá, foi realizado nesta segunda-feira (29), no Centro Administrativo da prefeitura, na Praça Cruzeiro. O evento, que contou com as presenças do prefeito José Luiz Mandiocão, do Coordenador do SAMU, Claudionor Junior, e da Coordenadora do Departamento de Programas e Projetos, Marilene Mendes, reunindo professores do pré I e II que atuam na educação infantil.

Segundo a Coordenadora de Educação Infantil, Gabriela Kleinsorgen, a formação em primeiros socorros será feita para todos os profissionais da educação, inclusive motoristas dos ônibus e kombis escolares. Durante o curso são abordados temas sobre o trabalho do SAMU, legislação, avaliação de cena e sintomas, como hemorragias externas, Sincope (perda dos sentidos devido à deficiência de irrigação sanguínea no encéfalo), Acidente Vascular Celebral (AVC), Acidente Vascular Encefálico (AVE), convulsão, infarto e atendimento da situação de parada cardiorrespiratória (PCR) e Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP), entre outros.

“Mostramos como é feita uma sequência de manobras e procedimentos destinados a manter a circulação cerebral e cardíaca e garantir a sobrevida do paciente. Além disso, Capacita pessoas sem formação na área da saúde a identificar e realizar atendimentos de emergência, com objetivo de aumentar a sobrevida da vítima que aguarda pelo Serviço Especializado ou enquanto é encaminhada para o pronto atendimento”, explica o instrutor Fábio Ferreira.

Lei Lucas – O treinamento em primeiros socorros nos estabelecimentos de ensino básico e recreação infantil, se tornou obrigatória com a promulgação da Lei nº 13.722/2018 pelo Senado, onde todas as escolas do Brasil devem ter professores e colaboradores capacitados em primeiros socorros. O projeto recebeu o nome de Lei Lucas, em homenagem ao garoto Lucas Begalli Zamora, de 10 anos, que morreu em setembro de 2017 na cidade de Campinas (SP), ao se engasgar com um lanche durante um passeio escolar. No local, lamentavelmente, não havia pessoas preparadas para socorrê-lo de forma rápida e adequada.

Os próximos cursos em primeiros socorros acontecem nos dias 31 de outubro, primeiro e 5 de novembro, no Auditório do Centro Administrativo, e também vai reunir professores de educação infantil.

Texto: Denilson Santos
Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *