Medo, preconceito ou simplesmente falta de informação. Esses são alguns dos motivos apontados pelo doutor Gwyer Borges Junior, urologista do programa Saúde do Homem, que engrossam as estatísticas no número de homens que deixam de fazer os exames preventivos e acabam sendo acometidos pelo câncer de próstata. Evento, realizado nesta quarta-feira (6) no Centro de Saúde do Coração, na Mangueirinha, faz parte do Novembro Azul, mês dedicado ao combate do câncer de próstata. Além da palestra, vários outros serviços foram oferecidos à população, como verificação de pressão arterial, controle de peso, coleta de exame de PSA e de hemograma completo, teste rápido de HIV/AIDS, sífilis, e hepatite A, B e C, além de orientações e avaliação de casos suspeitos de câncer de próstata e encaminhamento para tratamento médico.

Durante a palestra doutor Gwyer Borges Junior abordou as causas, sintomas e formas de prevenção, diagnóstico e tratamento da hiperplasia prostática (tumor benigno da próstata) e do câncer de próstata.

“As duas doenças estão ligadas ao envelhecimento do homem. Com o tempo, a produção de testosterona vai diminuindo, e a próstata perde sua função reprodutiva, o que, somado aos fatores hereditários do paciente, gera um crescimento anormal do órgão”, explica.

Segundo ele, no caso de um tumor benigno, o homem pode apresentar sérias dificuldades para urinar, tendo que ser submetido a um tratamento com medicamentos ou, nos casos mais graves, a uma intervenção cirúrgica. Mas não há risco de vida. Quanto ao tumor maligno, quando diagnosticado no início, apresenta um alto percentual de cura, através de radioterapia, quimioterapia e cirurgia

“Não adianta a pessoa ir ao médico uma vez e depois sumir. O exame deve ser periódico, pois toda suspeita de câncer se tratada desde o inicio, tem cura. Tenho paciente que teve câncer e foi operado há 30 anos e hoje está bem e vive numa boa”, afirma o urologista.

A secretária de Saúde, Dailane Magalhães, que também participou do evento, disse que o trabalho de prevenção continua.

“Vamos intensificar as ações que já estamos fazendo no “Novembro Azul”, como o acesso aos exames preventivos,  o atendimento de algumas unidades de saúde em horários estendidos, além de garantir o encaminhamento médico para todos os casos em que o exame apresentar alguma alteração”, garante a secretária.

Saúde do Homem – O evento faz parte das ações do Programa Saúde do Homem, que funciona no Centro de Saúde do Coração, na Mangueirinha. A equipe, formada por médico urologista, nutricionista e enfermeiro, faz atendimentos rotineiros às terças e quintas-feiras, das 8 às 17 horas, e atendimentos itinerantes nas empresas.

“O “Novembro Azul” é uma oportunidade de mudança de paradigma, onde os homens passem a enxergar a saúde de outra forma e percebam a necessidade da prevenção, do cuidado e a possibilidade de desenvolver hábitos saudáveis”, garante o Coordenador do Programa do Homem, Bonifácio Rosa Silvano.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *