Policiais Militares e Guardas Municipais foram homenageados durante a reunião do Conselho de Segurança Escolar, realizada esta semana, no Centro Administrativo da prefeitura, na Praça Cruzeiro. O conselho, que faz parte do projeto Segurança Escolar, reúne vários setores da administração pública, como as secretarias de Educação e de Segurança e Ordem Pública, Diretores de Escolas, Conselho Tutelar, além de outras entidades, como Federação das Associações de Moradores, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), entre outros.

“O momento é de agradecimento por tudo que conquistamos no decorrer deste ano com essa parceria com a guarda e a Polícia Militar”, afirma a Coordenadora do Departamento de  Ensino da secretaria de Educação, Gilsara Terena, que preside o Conselho de Segurança Escolar.

Nessas reuniões, que acontecem mensalmente, são discutidos os problemas das escolas em relação às dificuldades comportamentais dos alunos,  violência e drogas nas comunidades. Os diretores e professores das escolas municipais levam para a reunião todos os problemas e ocorrências relacionadas, principalmente, ao tráfico de drogas, roubos entre outros tipos de violência ocorridos dentro ou no entorno das escolas. São debatidas todas essas questões e propostas soluções conjuntas.

“As escolas estavam necessitando dessa parceria, pois passamos por momentos difíceis por conta da violência. O nosso maior problema era a quadra de esportes, que é aberta. As pessoas iam pra lá bagunçar, traficar e consumir drogas. Hoje temos essa ligação direta com o comandante da PM e com a Guarda Municipal, que fazem rondas diárias e noturnas nas escolas, reprimindo o tráfico e a violência e dando mais segurança para professores e alunos”, garante Adriana Moraes Cardoso, diretora da escola municipal Astério Alves de Mendonça, com mais de 1,4 mil alunos.

Os diretores leram as cartas e expuseram os trabalhos enviados pelos alunos para homenagear os PMs e os guardas municipais, que fazem o trabalho dentro e no entorno das escolas. Além disso, as professoras deram depoimento sobre as mudanças no ambiente escolar após a implantação desse trabalho.

“A maioria dos problemas apresentados nas reuniões eram sobre alunos usuários e tráfico de drogas. Conseguimos solucionar todos eles com a implantação da ronda escolar motorizada e com a presença ostensiva da polícia militar nesses locais, com o apoio da Guarda Municipal. Agora é só manter e aperfeiçoar o que conquistamos”, esclarece o Comandante da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (3ª CIA) de Rio Bonito, Tenente Macena.

Segundo a secretária de Educação, Wanderlúbia Antunes, esse projeto aproximou a comunidade dos agentes da Polícia Militar e da Guarda Municipal. Ela disse que todos os diretores têm contato direto com o comando da PM e da guarda.

“Hoje os pais convivem naturalmente com a presença da PM e da guarda municipal nas escolas. Antes as crianças tinham medo dos policiais. Mas, com esse trabalho que implantamos muitas dessas crianças os vêem como seus ídolos e protetores.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Rogério Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *