Na manhã de hoje, Arthur Monnerat, um dos três riobonitenses que estão produzindo as face shield, ou escudo facial, em impressora 3D na cidade, entregou 20 exemplares da proteção na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O equipamento de proteção individual é usado por cima de duas máscaras, a cirúrgica e a N95, e é essencial para profissionais de saúde no contato com infectados pelo novo coronavírus.

Arthur Monnerat, tem 23 anos e é estudante de engenharia de Controle e Automação no Instituto Federal Fluminense (IFF) de Macaé. Ele, Arthur Soares, de 27 anos, formado em desenho industrial de projeto e produto, e agora o guarda municipal de Rio Bonito e estudante de engenharia civil, de 33 anos, Diego Charre, estão produzindo os protetores faciais na cidade.

Para o coordenador da UPA, Sérgio Brazil, o equipamento chegou em boa hora, já que uma das dificuldades, estava sendo achar o produto para comprar. “Achei muito humano da parte dele ajudar. Em uma sala de emergência, por exemplo, esses protetores poderão ser usados por dois médicos, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem”, explica.

 

Texto: Lívia Louzada

Foto: UPA Rio Bonito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *