Foi inaugurada na manhã de hoje, terça-feira (21), a Colégio Estadual Cabo P.M. Raphael de Oliveira Monteiro, em Cidade Nova. O prédio foi cedido pelo município para o Estado instalar a unidade, e o EMES que funcionava no local está instalado onde antes era a 3ª Companhia da Polícia Militar. A implantação da escola em Rio Bonito foi uma solicitação do governo municipal ao Estado. Na solenidade de inauguração, o governador Wilson Witzel, disse haver possibilidade do município ganhar também o ensino fundamental cívico-militar, e parabenizou a iniciativa do prefeito José Luiz Mandiocão de disponibilizar a cidade para a implantação da escola.

“Quero parabenizar o prefeito Mandiocão pela iniciativa, juntamente com o governo do estado, de abrir esse espaço para a escola cívico-militar. Os pais podem esperar um ensino de qualidade, um ensino que vai prepará-los para concursos complexos das escolas militares, vai prepará-los para a vida. Eles terão conhecimentos diferenciados, primeiros socorros, conhecimentos de Direito Constitucional, e sobre o Estado. Teremos muitas atividades diferenciadas, que são típicas das escolas militares, como competições entre as escolas. Eles terão também atividades de acampamento, sobrevivência, ou seja, uma educação diferenciada para quem tem essa vocação. E amanhã podem estar servindo a pátria para defender o nosso país. Fico muito feliz de ver a quantidade de pais que procuraram (para fazer matrícula), na certeza de que estamos no caminho certo”, disse o governador.

Segundo o secretário de Educação Estadual, Pedro Fernandes, essa é a oitava escola cívico-militar do Estado, e outras nove serão inauguradas nas próximas semanas. Para Pedro, o ensino cívico-militar vem mostrando bons resultados de aprovação. “A história já mostra que são colégios diferenciados, com índice de aproveitamento e aprovação maior, mas acima de tudo a gente abriu essa escola e as pessoas estão aqui porque pelo menos almejam seguir a carreira militar ou ter esse ensino mais diferente com mais disciplina”, disse Pedro.

Para o diretor da escola, Gabriel dos Santos, o projeto é pioneiro. “Aqui o objetivo é formar não só em relação a temática militar. O ensino que a gente vai oferecer é da melhor qualidade possível dentro do corpo docente que o estado oferece com uma equipe de qualidade, junto as disciplinas que são oferecidas. Temos um currículo diferenciado, com a parte integral, que vai de 7h20 até às 15h30, segunda língua estrangeira, o espanhol. A gente tem tudo pra dar o melhor ensino possível para os alunos.

A secretária de Educação do município, Wanderlúbia Antunes, falou sobre o novo modelo educacional que a cidade está recebendo. “Esse é um momento ímpar. A gente só tem a agradecer por essa oportunidade, pois foram vários municípios em busca dessa escola, mas fomos a luta e conseguimos. Temos sido grandes parceiros desde a escolha do prédio (Prefeitura e Estado). Eu acredito nisso, que a gente precisa se unir para ter uma educação de qualidade, enfatizou Wanderlúbia.

Para o prefeito José Luiz Mandiocão, a escola será um exemplo. “Logo assim que o governador assumiu e anunciou a criação das escolas cívico-militar, nós logo corremos na frente e solicitamos, através de ofício (a instalação). Tivemos com o secretário de educação estadual e oferecemos vários espaços, e graças a Deus fomos agraciados com essa escola. A escolha ficou à critério do Estado, e acho que é um bom ganho para o município esses jovens querem continuar seus estudos nessa escola, acredito que vai ser um exemplo de escola”, disse o prefeito.

Texto: Lívia Louzada

Fotos: Governo do Estado
Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *