A Coordenadoria de Defesa Civil de Rio Bonito intensificou as vistorias nos imóveis afetados pelas chuvas intensas que assolou o município em março desse ano. Nesta semana, o trabalho dos  agentes da Defesa Civil está focado na vistoria das casas do bairro Parque das Acácias, local que ocorreu a cheia e transbordo do rio que corta a comunidade, ocasionando o alagamento da área residencial  que atingiu,  aproximadamente,  1,7 metros de altura em alguns locais, danificando imóveis e pertences dos moradores.

O trabalho tem como objetivo fazer um levantamento de danos aos imóveis com emissão de relatórios e pareceres técnicos. Posteriormente, esses relatórios serão encaminhados para a Secretaria de Promoção Social que vem fazendo o levantamento das famílias desabrigadas ou desalojadas pelas chuvas para serem beneficiadas com o Cartão Recomeçar, programa do governo estadual, que ajuda moradores de baixa renda das cidades mais atingidas pelas chuvas.

Em março desse ano, o prefeito José Luiz Mandiocão  decretou Situação de Emergência nas áreas atingidas pelas chuvas, que causou alagamentos, deslizamento de encosta, quedas de árvores, além de deixar 971 pessoas desabrigadas e 22 desalojadas, de acordo com a secretaria de Promoção Social. A Situação de Emergência, que vai vigorar por um prazo de 180 dias,  abrange os bairros Basílio, Parque das Acácias, Cambucás, Praça Cruzeiro, Mangueirinha, Centro, Bela Vista, Bosque Clube, Lavras, Caixa D’água, Monteiro Lobato, Marajó, Viçosa, Rio Seco, Jardim da Mata, Tomascar, Pinga Pinga, Prainha, Boa Esperança, Rio do Ouro, Rio Vermelho, Mangueira, Jacuba, Boqueirão, Nova Cidade, Catimbau e Lagoa Verde.

Texto: Denilson Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *