Motoristas da empresa de ônibus Coletivos São Geraldo fizeram uma paralisação nesta segunda-feira (22) para protestar, segundo eles, contra a concorrência desleal dos veículos clandestinos que atuam no município. Para resolver o problema, o prefeito Leandro Peixe, que foi surpreendido com a paralisação, recebeu os representantes da empresa e do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) e da Empresa, no Centro Administrativo.

Segundo os motoristas, que estão de aviso prévio, “os veículos clandestinos” fazem viagens de curtas distâncias e nos horários de maior demanda, que são as viagens mais rentáveis, e não atendem aos moradores de localidades mais distantes, principalmente da Zona Rural.

“Nós transportamos mais de 60 mil idosos por mês, além de cadeirantes e estudante da rede municipal gratuitamente. Esta concorrência desleal com os motoristas clandestinos, aliada aos reflexos da pandemia, tem acarretado sérias dificuldades financeiras para manter a empresa funcionando”, explica Emanuel Mathias, representante da São Geraldo.

Fiscalização – O prefeito Leandro Peixe ouviu todas as reivindicações e dificuldade dos representantes da empresa e anunciou várias medidas emergenciais para a volta da circulação dos ônibus. A principal delas é o mapeamento dos locais e horários de maior incidência desses veículos clandestinos e o aumento da fiscalização, com a participação da Guarda Municipal e do Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (DETRO).

“Hoje fomos surpreendidos com essa paralisação que prejudicou a rotina da cidade. Este assunto sobre o transporte clandestino foi pauta em uma reunião semana passada realizada com o secretário Estadual de Transporte Delmo Pinho. Pedi que olhasse com carinho pra nossa cidade e creio que em breve teremos boas notícias pra Rio Bonito”, disse o prefeito Leandro Peixe.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Nilton Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *