A Prefeitura de Rio Bonito, juntamente com a Autopista Fluminense, organizou na última quarta-feira, 29 de outubro, uma audiência pública com os moradores do Boqueirão. O ESF do bairro ficou lotado de moradores, que foram convidados para opinarem sobre a realização das intervenções previstas no contrato entre a concessionária e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Participou do encontro a Prefeita Solange Almeida; o Diretor Superintendente, Odílio Ferreira, o Diretor de Operações Edmundo Bittencourt, e o Gerente de Engenharia, Amauri Vianna, representando a Autopista Fluminense e o responsável pela BR 101, Marcelo Vargas, representando a ANTT, além de diversos vereadores e secretários municipais.

A obra consiste em uma passagem de nível (túnel) ligando os bairros do Boqueirão e Cidade Nova, por baixo da BR 101, o que daria mais uma opção de deslocamento entre os dois bairros. Porém, os moradores alegam a obra irá fazer com que mais veículos passem pelo bairro (trazendo riscos de atropelamento para as crianças que brincam nas ruas) e que a estrutura do local é insuficiente para comportar as consequências do impacto que acarretaria. Isso fez com que se posicionassem de maneira contrária a intervenção e elaborassem um abaixo-assinado para o Ministério Público e para os responsáveis pela Autopista Fluminense. Desta forma, a concessionária procurou a prefeitura, que prontamente organizou a audiência pública.

A intenção dos responsáveis era mostrar o projeto aos moradores, na audiência, para que eles opinassem a respeito da realização da obra. Porém, a população do bairro sequer desejou tomar conhecimento do projeto por completo, deixando bem claro que é contra sua realização. Eles ainda reivindicaram a duplicação do atual viaduto pelo qual trafegam os veículos que passam pela BR 101, sentido Campos. Com isso, os motoristas que percorrem o trecho no sentido contrário passariam obrigatoriamente por ele, eliminando o risco de acidentes que ocorrem atualmente com os veículos que saem da Via Lagos e vão em direção a região metropolitana.

Os representantes da Autopista Fluminense esclareceram que vão respeitar a decisão dos moradores e que também são favoráveis a construção do viaduto. O documento formulado com as reivindicações pela duplicação do viaduto e o posicionamento contrário a realização da obra original será encaminhado até a sede da ANTT, em Brasília, onde haverá o parecer final em relação a construção do polêmico túnel. Caso aprovado, ele será totalmente bancado pela concessionária, cabendo à prefeitura a desapropriação de um trecho do bairro.

Reportagem: Vitor Hugo Ximenes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *