Estão em andamento na Associação Pestalozzi de Rio Bonito, na Praça Cruzeiro, e na Casa do Educador, na Mangueirinha, respectivamente, os cursos de educação nutricional para Crianças e língua portuguesa”, referentes ao projeto “Saber Comunitário”, fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal e a unidade de São Gonçalo do Serviço Social do Comércio (SESC).

Iniciado no último dia 8 e com término previsto para o dia 19 de Junho, o curso de educação nutricional é semanal, assim como o de língua portuguesa, e tem por objetivo promover, não só para os profissionais que atuam na área de orientação, como professores e agentes comunitários de saúde da rede municipal, mas para qualquer pessoa interessada, a educação alimentar e nutricional das crianças.

Segundo a professora do curso, a nutricionista e mestre em Alimentos e Nutrição, pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Natália Boia, a iniciativa visa formar multiplicadores de informações sobre alimentação saudável. “Estamos capacitando estas pessoas para que possam transmitir o conhecimento adquirido durante as aulas em suas comunidades, escolas e ambientes de trabalho, por meio de atividades lúdicas, como jogos, filmes e oficinas de culinária”, acrescentou a especialista em nutrição, antes de afirmar que “com o ‘Saber Comunitário’, o SESC pretende difundir informações nas mais diversas áreas da sociedade”.

A agente comunitária da unidade da Estratégia Saúde da Família (ESF) da Serra do Sambê, Natália Oliveira, uma das alunas do curso, disse que o conteúdo apresentado nas aulas será de extrema importância para sua família e para o seu trabalho. “Meu filho está com os níveis de glicose e triglicerídeos altos e, graças a essa iniciativa da prefeitura e do SESC, vou poder reeducar sua alimentação, assim como conscientizar as famílias das comunidades que atendo sobre a importância de uma alimentação infantil equilibrada”, frisou.

Já o curso de língua portuguesa, que começou no dia 16 deste mês e terminará no dia 20 de Junho, é direcionado às pessoas que pararam de estudar há algum tempo, e precisam se atualizarem, além daqueles que apresentam dificuldades no aprendizado da disciplina, e querem rever pontos fundamentais de seu conteúdo, como morfologia, sintaxe e interpretação e produção textual.

Por Rodrigo Stutz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *